Produção Cultural

Projetos de artistas, produtores

culturais, Poder Público e sob

medida para empresas. >>>

 

Produção Audiovisual

Vídeos e filmes de caráter cultural e

comercial (documentários, filmes,

institucionais, séries). >>>

Memória Corporativa

Levantamento da história, tendo em

vista a preservação e a divulgação

da memória da empresa. >>>

 

 

 

Biografia

Registro da história de vida de uma

pessoa, reunindo relatos de saberes,

experimentações e vivências. >>>

Documentário ‘Tigre de Americana’ é sele…

11-02-2022 Hits:377 Notícias Ana Paula - avatar Ana Paula

Documentário ‘Tigre de Americana’ é selecionado em edital de SP   Filme da 3marias, que conta a história centenária do Rio Branco Esporte Clube de Americana (SP), terá exibição on-line em várias...

Read more

Espetáculo Via Crucis 2022 de Santa Bárb…

31-01-2022 Hits:224 Notícias Ana Paula - avatar Ana Paula

Espetáculo Via Crucis 2022 de Santa Bárbara d’Oeste: ensaios acontecem no Teatro “Manoel Lyra”   Seguindo todas as normas sanitárias, os ensaios para a realização da 23ª edição do Espetáculo Via Crucis...

Read more

Sejamos mais cultura em 2022!

23-12-2021 Hits:259 Notícias Ana Paula - avatar Ana Paula

Sejamos mais cultura em 2022! Quantas coisas aconteceram no Brasil e no mundo nos últimos meses, boas e não tão boas… Pandemia, vacina, desemprego, superação e criatividade. Estamos num momento de...

Read more

Governo de SP anuncia a retomada do ProA…

21-10-2021 Hits:674 Notícias Ana Paula - avatar Ana Paula

Governo de SP anuncia a retomada do ProAC-ICMS Por meio das redes sociais, foi anunciada pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo de São Paulo a retomada do ProAC-ICMS...

Read more

Edital Natura Musical 2021: inscrições a…

16-09-2021 Hits:922 Notícias Ana Paula - avatar Ana Paula

Edital Natura Musical 2021: inscrições abertas até 28/09  R$5,5 milhões serão divididos entre os editais estaduais do Pará, Bahia, Minas Gerais e Rio Grande do Sul e o nacional. Já estão abertas...

Read more

A Lei Rouanet mudou?

13-09-2021 Hits:941 Notícias Ana Paula - avatar Ana Paula

A Lei Rouanet mudou? A Lei Rouanet mudou? Esta é uma pergunta que a 3marias tem recebido nos últimos dias. A Lei Rouanet vem passando por alterações ao longo de seus...

Read more

Quero receber conteúdos exclusivos da 3marias!

Coloque abaixo o seu melhor e-mail para fazer parte da nossa lista VIP e receber informações valiosas sobre arte, cultura, projetos culturais, leis de incentivo, produção audiovisual e muito mais! 

 

A arte vai recuperar o Brasil

Pode acreditar, a arte tem ajudado muitas pessoas a superar esse momento de pandemia e é ela quem vai ajudar a recuperar o Brasil e ainda tirá-lo do seu estado de letargia. É notório que o setor cultural vem sofrendo muito com a pandemia e, mais ainda, com a criminalização da cultura. Artistas e demais trabalhadores do setor têm sido insultados por pessoas que se deixam levar por falsas notícias e pelo total desconhecimento dos bastidores de uma produção pequena, média ou grande. 

Mesmo diante de tantas adversidades, o setor tem encontrado maneiras criativas de fazer a arte chegar até ao público, felizmente. Quem acompanha o setor cultural sabe que milhões de pessoas, artistas, produtores e técnicos, de uma extensa cadeia produtiva, trabalham dia e noite para produzir um show, um espetáculo, uma exposição, um projeto de restauro, um filme, um livro, uma pesquisa... Agora, com a pandemia, o trabalho foi multiplicado por 10 para que novas ações fossem criadas e colocadas em prática, para que o show pudesse continuar e absorver parte destes trabalhadores. 

Eu poderia citar aqui diversos projetos, muitos dos quais a 3marias faz a produção, que empregam e vêm dando o sustento para muitas famílias e, ainda, a razão da existência deles, têm levado a arte para as pessoas. O que seria de nós, seres humanos, sem a arte nesta pandemia? Se a gente parar e olhar no entorno vai notar que muitos outros setores estão substituindo pessoas por máquinas, mas os trabalhadores da cultura não podem ser substituídos desta forma. São pessoas trabalhando muito!

Lamento que não exista esse olhar cuidadoso dos governos federal, estadual e municipal para o setor criativo - ou as indústrias criativas - que envolve, além da cultura, o turismo, a moda, a arquitetura, os games. Ou ainda, um olhar mais direto dos governantes em geral para a economia criativa, que está diretamente ligada à diversidade cultural local. Em cada cantinho do Brasil você encontra uma peculiaridade, representada por uma festa popular, pelo artesanato e tantas outras formas de expressão cultural. 

O setor cultural é sim uma engrenagem imprescindível para contribuir com o  desenvolvimento econômico, humano e social do Brasil, pois além de estar ligado à história de um povo, de promover o bem-estar, ele gera emprego, renda e tributos. Bato muito nesta tecla!

Segundo dados apresentados em maio de 2020, pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo de São Paulo, as indústrias criativas no Brasil representam 2,64% do PIB  e geram 4,9 milhões de postos de trabalho. Esse resultado é, praticamente, sem incentivo.

No final de 2018, houve em São Paulo o evento Mercado das Indústrias Criativas do Brasil (MicBR), e lá a Fundação Getúlio Vargas (FGV) apresentou o programa Rio de Janeiro a Janeiro, para o qual foi desenvolvida uma metodologia que permitiu mensurar dados e comprovar o retorno financeiro de um evento cultural. Conforme exposto, foram selecionados 154 projetos, em 2018, que tiveram impacto de R$ 13,2 bilhões e geraram 351 mil postos de trabalho. Cada real investido em eventos do programa Rio de Janeiro a Janeiro resultou em um retorno de R$ 13.

Focando só no Estado de São Paulo, a FGV realizou uma análise dos impactos econômicos e sociais do ProAC-SP, que é a Lei Estadual de Incentivo à Cultura. Como base nos estudos, foram analisados 2.528 projetos premiados pelo ProAC Editais e ProAC ICMS, entre os anos de 2013 e 2017. De acordo com os resultados da pesquisa, considerando toda a cadeia produtiva, os investimentos do ProAC Editais geraram 1.605 empregos e aumentaram o PIB em R$ 131,9 milhões. O impacto direto sobre a economia paulista do ProAC ICMS gerou mais de três mil postos de trabalho e significou um PIB de R$ 223 milhões, além de R$ 67,5 milhões de arrecadação.

E mesmo assim, com esses resultados positivos e consideráveis, o governo paulista SUSPENDEU o ProAC. E justo no momento que estamos enfrentando uma pandemia... Parece mentira, mas é verdade. A razão? Só quem tomou a decisão sabe, pois não houve diálogo, simplesmente a decisão publicada no Diário Oficial do Estado de São Paulo e um comunicado que algo melhor será criado no lugar. Cria primeiro e depois, sendo o caso, após dialogar com todos que estão envolvidos, elimina o que já existe e está funcionando. Já estamos chegando em maio e nenhuma manifestação do governo até agora.

Confesso que bateu um desânimo danado quando essa medida drástica foi tomada, pois o ProAC foi criado após muita discussão, ele não nasceu do dia para a noite, como foi destruído. Ele vinha também sendo aprimorado em conversas com os fazedores de cultura e representantes da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, de governos anteriores. Foram muitas idas a São Paulo, saindo de Americana (SP) muito cedo, para contribuir com propostas e, de repente, vem um governo e diz pronto, acabou? Como assim? Projetos estavam tramitando lá dentro! Projetos já tinham captado parte do valor e outros tantos prontos para serem apresentados, depois de meses sendo elaborados. E agora? Tudo parado e nada se sabe, pois não existe uma conversa! Cada projeto envolve um bocado de pessoas, muitas, agora, com essa atitude inexplicada, desempregadas e que poderiam estar trabalhando para gerar o resultado já exposto neste artigo. 

Já falei uma vez e volto a enfatizar: fazer a gestão da cultura, envolve, além de discutir políticas públicas para a democratização do acesso, pensar também nela como uma engrenagem essencial para fazer o Brasil crescer social e economicamente. É preciso também saber lidar com quem faz arte, que são, em sua grande maioria, pessoas críticas e criativas. Direita, centro e esquerda existem sim, isso é democracia, mas o foco do gestor público deve ser sempre a CULTURA, na sua essência e em tudo que ela representa para o país e o seu povo.

Vamos continuar lutando com a arma que temos que é a ARTE! Que novos caminhos se abram para todos.

Imagem de R. Wilfing por Pixabay -  Obra de Ron Mueck

 

Sou empresário, quero Investir!

3mariasInvestir em Cultura é uma questão de estratégia.

Fale com a gente: 

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Sobre as Leis de Incentivo à Cultura


3marias Produtora -

0 sec.
Views: 0
3marias Produtora -

0 sec.
Views: 0
3marias Produtora -

0 sec.
Views: 0
Joomla 3.0 Templates - by Joomlage.com